22.8.11

histórias são sempre histórias, contam contos sem fim, usam pontos e reticências, não satisfazem curiosidades nem calam as vozes de coração. o coração? sim, o coração. aquele que sente, que fala sem dizer nada, que está ferido e nem por isso se queixa, que vive e dá a vida. e por entre letras que vão sendo ditas na esperança de quebrarem um silêncio que ainda hoje continua a matar, a realidade vai acontecendo, os momentos surgem e porém, muitas vezes nem sabes como reagir.
a vida nasce de um presente que vives hoje, faz-te vivê-lo, deixa a sua mensagem, obriga-te a saber o quanto vales e o que fazes aqui... para depois escreveres no teu passado aquilo que conseguiste ser, para te revelares no futuro mais próximo que encontrares, no caminho que procuraste e de onde tiveste segurança. mas não te protejas demais, às vezes é bom que a vida te saiba a pouco, é bom sentires falta para que possas dar o devido valor quando possuis. é benéfico não ter, para que quando tenhas te saiba ainda melhor. nunca peças demais. encontra o equilíbrio que a vida te dá, com sorrisos q.b., lágrimas, vitórias e derrotas. porque hoje em dia é necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos, nem os desejos de razão. e o mais importante é aproveitar os momentos e esquecer o quanto duram, pois a vida está nos olhos de quem souber ver e no coração daqueles que a sabem viver...

2 comentários:

  1. eu sei, e eu também estou sempre contigo <3
    E este texto, está perfeito.

    ResponderEliminar

ohh muito obrigada dsd já por me visitars, mas um especial agradecimento por deixares a tua opiniao :) beijinho